PSICOTERAPIA

Um certo autor, uma vez disse: “Sábio não é que sabe muito, mas o que aprendeu a pensar.”

Muitas vezes, temos comportamentos e formas de estar na vida que nos prejudicam e prejudicam os outros, que não sabemos explicar e que estão na origem de muitos dos nossos problemas.

Eis alguns exemplos de problemas que chegam à nossa consulta:

“Tenho sempre muito medo do que possa acontecer à minha filha e agora que começou a andar na faculdade ela queixa-se que eu estou sempre a ligar-lhe para o telemóvel para saber se está tudo bem, mas eu não consigo evitar! Chego a ligar-lhe 5 e 6 vezes por dia… Só fico sossegada quando ela chega a casa!”

“Tenho receio de dizer que não concordo com esta ou aquela situação, acabo por me acobardar e prefiro não dizer nada para não arranjar problemas. No fim de tudo, sou eu que acabo sempre prejudicado. Não sei porque sou assim, e esta maneira de ser faz com que eu fique triste quando vejo que nunca faço valer a minha maneira de pensar e tenho sempre que me adaptar ao que os outros pensam que deve ser.”

“Tenho sempre este pavor que um dia o meu marido se canse de mim e se vá embora! Sinto ciúmes de toda a gente e ando sempre a perguntar-lhe onde está e com quem está. Acabo por estar sempre a implicar com ele por tudo e por nada! Eu não quero fazer isso, mas é mais forte do que eu… De início ele tinha muita paciência comigo, mas disse-me que agora a paciência está a esgotar-se e eu já não sei o que fazer!”

“Comecei a ter estes ataques de pânico! Fico a tremer por todo o lado, começo a suar das mãos, sinto o coração a bater que parece que vai explodir e fico com este medo de morrer! Parece que estou a ter um ataque cardíaco! Já fui várias vezes ao hospital, faço um electrocardiograma e dão-me um calmante e mandam-me para casa! Dizem que é tudo ansiedade.”

Atrás de cada um destes problemas – entre muitos outros possíveis – está uma história de vida muito particular, uma aprendizagem muito própria com os nossos modelos familiares de ver e sentir o mundo.

Por vezes, mais tarde, descobrimos que o mundo e as outras pessoas podem ser bem mais complicados do que alguma vez supúnhamos e que o que aprendemos não foi suficiente para tornar capazes de lidar com certas pessoas ou situações.

Podemos descobrir que afinal temos certas falhas ou incapacidades que não julgámos, um dia, nos pudessem prejudicar tão seriamente.

Temos de reaprender a ler o mundo e as pessoas duma forma que isso não nos leve a sentir medo, a sentir culpa, a ficar deprimidos ou com o sentimento que não temos valor.

Há que fazer toda uma nova aprendizagem da forma como vemos e lemos o mundo, as pessoas e a nós próprios.





A psicoterapia é esta arte de aprender a pensar e a sentir.



Porque todos merecemos viver sem medo e sem culpa.



Porque, mais do que isso, todos merecemos ser felizes.



         Contactos

Telefones:  214-580-469

                          

Email :  joaoparente.psi@gmail.com



 

  Nas redes sociais
  • Facebook App Icon
  • LinkedIn App Icon
  • Twitter App Icon
  • Google+ App Icon

Dr. João Parente - Psiquiatria e Psicoterapia - Cascais - Carcavelos - Lisboa